quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Sai daí, Gilmar

O presidente do Supremo Tribunal Federal concede dois habeas corpus seguidos a um empresário envolvido em escândalos de corrupção, depois divulga, na caricata revista Veja, uma história ainda não comprovada de espionagem telefônica. Agora aparece defendendo a anistia a torturadores e assassinos da ditadura militar, utilizando os próprios argumentos destes (e o mesmo vocabulário).
Há algum tempo, me parecia exagerado pedir o impedimento de Gilmar Mendes.

7 comentários:

Giovanni disse...

Por que a mídia não lembra ao povo que este pedaço de asno foi indicado ao Supremo pelo "príncipe dos sociólogos"?

Guilhermé disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Guilhermé disse...

Ou que ele seria vetado pelo Senado Federal, quando o saudoso senador Jefferson Peres praticamente o fez implorar para ser aprovado, com lágrimas e tudo... mas o lobe falou mais alto... Não era à toa que o "sociólogo dos príncipes" quis plantá-lo no STF antes de sair...

Ô desgosto!

IAMoraes disse...

"Por que a mídia não lembra ao povo que este pedaço de asno foi indicado ao Supremo pelo "príncipe dos sociólogos"?": porque a media esta enfiada em espionagem ate bem alem do pescoco.

Gravata disse...

Todos os Ministros do STF indicados por Lula apoiaram a decisão de Gilmar. O único que a vetou foi Marco Aurélio de Mello, que é inimigo de Lula?

Por que os "ministros de Lula", digamos, apoiaram a decisão do Gilmar? Seria porque Dantas recebeu apoio de Lula para a fusão? Ou porque Dantas pagou a mesada do Lulinha? :(

Jonas disse...

Guilherme, o Gilmar Mendes integra a herança maldita deixada ao país pelo governo FHC! Pior ainda é ver a cumplicidade, o acobertamento e/ou a proteção dos demais ministros do STF aos descalabros cometidos por ele! Agora, além da mídia mercantil de direita (o PIG/PIC), temos quase todos os ministros do STF alinhados à elite reacionária de direita, dificultando o combate aos grandes corruptos e corruptores levado a efeito pela Polícia Federal e por outros órgãos subordinados ao Poder Executivo Federal! Haja paciência!

Jonas disse...

Gravata, quem prendeu o Daniel Dantas foi a Polícia Federal no governo do Presidente Lula. Quem mandou soltar o Daniel Dantas foi o Gilmar Mendes, indicado por Fernando Henrique Cardoso e que ocupava o cargo de advogado-geral da União no governo FHC. Cabe mencionar que foi a revista-panfleto Veja que veio com o factóide criminoso de que Gilmar Mendes e o senador Demóstenes Torres (do DEM) tiveram uma conversa grampeada pela Abin, e o GM partiu para cima do Presidente Lula com base nesse factóide! Aliás, onde está o áudio desse suposto grampo? Ninguém sabe, ninguém viu, ninguém ouviu! Bando de canalhas hipócritas! Essa gente está tentando desmoralizar a Polícia Federal e a Abin, recorrendo para isso à patifaria e a vários golpes baixos! E ainda vem gente, até mesmo de esquerda, querendo colocar parte da culpa de que a operação Sathyagraha pode não ir mais adiante no Presidente Lula, alegando principalmente falta de coragem política por parte dele. Justamente o Presidente Lula, que possibilitou pela primeira vez neste país o combate sistemático à corrupção, desbaratando várias quadrilhas que saqueavam os cofres públicos, a grande maioria delas formada em governos anteriores. O Executivo é um dos três poderes soberanos da República. O que o Lula pode fazer quando os outros poderes soberanos (o Legislativo Federal, representado pelas duas casas do Congresso Nacional e o Judiciário, representado principalmente no STF)não demonstram interesse em combater a corrupção; aliás, muitos dos representantes do Legislativo e do Judiciário parecem demonstrar interesse em impedir ou dificultar o combate à corrupção. Haja paciência!