sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Oscar 2009

Ano passado já escrevi o necessário sobre a cerimônia das estatuetas carecas. Repito apenas que tudo aquilo é muito previsível, até mesmo quando pensa surpreender (sempre há uma pequena “surpresa”, ou seja, surpresa nenhuma). E também que não devemos levar a sério o que não merece o esforço.
O Oscar atual parte de uma enorme injustiça: o desprezo a “Che”, de Steven Soderbergh, em particular à atuação de Benício del Toro – mas também, pelo que se antevê nos comerciais, a todos os outros quesitos técnicos envolvidos nesta superprodução. Apesar da justificativa oficiosa (o filme é falado em espanhol), a atitude foi jeca e ideológica.
Contrariada com a qualidade apenas mediana dos maiores concorrentes de 2009, parte da crítica deixou passar despercebida a grande renovação geracional que opera em Hollywood há alguns anos. Esse, novamente, é um aspecto relevante da premiação que merece debates.
Eis meus inevitáveis palpites para alguns dos tais “melhores”, ressaltando que se trata apenas de expectativa quanto ao comportamento da Academia, jamais um juízo qualitativo dos concorrentes.

Filme: “Benjamin Button”
Diretor: David Fincher (“Button”)
Ator: Brad Pitt (“Button”)
Atriz: Kate Winslet (“O leitor”)
Ator Coadjuvante: Heath Ledger (“O cavaleiro das trevas”)
Atriz Coadjuvante: Taraji P Henson (“Button”)
Roteiro Original: “Milk”
Roteiro Adaptado: “Dúvida”
Direção de Arte: “Benjamin Button”
Fotografia: “Benjamin Button”
Figurino: “A duquesa”
Edição: “Quem quer ser um milionário?”
Maquiagem: “Benjamin Button”
Efeitos Visuais: “O cavaleiro das trevas”
Filme Estrangeiro: “Valsa com Bashir” (Israel)

6 comentários:

Anônimo disse...

Assino em baixo Guilherme. Abraço. Roberto.

IAMoraes disse...

Descubra, entre esses filmes todos, o que tem mais sotaques ingleses: eh o ganhador do melhor filme e melhor roteiro.

Nunca falha.

Eh essa predibilidade massante!

Nao assistimos nenhum e nem vamos assistir. Assisti o documentario a respeito de Harvey Milk na televisao ha muitos anos (esta no google.video) e eh muito bom, mas pra mim foi suficiente por melhor que Penn seja.

Caim disse...

Amigo e parceiro Guilherme, devido as ameaças que estava sofrendo, decidi excluir o meu blog (Carta Latina). Infelizmente neste país as pessoas não sabem ler a opinião das outras e respeitá-la. Já partem para ameaças. No início tudo bem, mas depois não deu mais. Joguei o pano. E apesar da exclusão do blog (peço que tire o link), continuarei aqui como leitor e também lá no Diplomatique e na Revista Caros Amigos. Grande abraço!

Gabriel Palhares disse...

Confesso que concordava em partes com você. Gostaria que fizesse um comentário pós Oscar Sobre os vencedores e (para mim) a surpresa do "Slumdog Millionaire".
Obrigado

Guilherme Scalzilli disse...

Boa idéia, Gabriel. Semana que vem, mais organizado, prometo um comentário.
Abs do Guilherme

IAMoraes disse...

Advinhe! Advinhe! Eu falei ou nao falei?

O que tem mais sotaques ingleses ganhou. Foi o que eu disse ou nao foi? (a presenca dos sotaques indus foi acidental)