sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Pagando para gastar


O estacionamento pago em lojas, shopping centers e supermercados deveria ser simplesmente proibido. Onde já se viu pagar a particulares por um serviço público e por uma responsabilidade que cabe exatamente àqueles que lucram com nossa presença?

Entretanto, já que o elitizado Judiciário tolera esse absurdo, condicionar a cobrança ao valor gasto pelo cliente representa, sim, interferência indevida em assunto privado. Que critérios serviram para o cálculo? Quanto lucra uma terceirizada que presta esse serviço? E ela tem obrigação de divulgar suas planilhas?

O estacionamento pago, além da tunga evidente, possui uma utilidade segregacionista que todos conhecem e secretamente comemoram. O povaréu fica relegado aos centros urbanos depreciados, enquanto os ricos se escondem nesses castelos arejados de bem-estar sorridente.

É interessante verificar que a Justiça e o governo Serra repudiam a gratuidade com o mesmo argumento que os donos de bares tentaram usar contra a inconstitucional lei antifumo. Mas, sabemos, Serra pode tudo.

No fundo, o aborto de iniciativas regulatórias serve apenas para corroborar uma situação anterior, em si questionável: fingem mexer na cobrança, recuam e a cobrança permanece, mais forte que nunca.

2 comentários:

Fabiana disse...

Realmente, os estabelecimentos privados cobram por um serviço que é estabelecido por alguns planos diretores... Ou seja, a instalação de um empreendimento que gere viagens, um Pólo Gerador de Tráfego, dependendo da sua área, atuação, dentre outros fatores que podem variar de município para município, têm, como obrigação, a criação de estacionamento com "X" vagas, sendo esse "X" dependente destes fatores. O que eles fazem?! Querem ganhar nas nossas costas pela criação do estacionamento, ou pior, pelo espaço que teve de ser destinado a esta função. Ou pensa que o empreendedor, por ele mesmo, não usaria toda a área que ele dispõe para a construção de um shopping, por exemplo?! Sim, ele teria mais espaço para alugar a preços exorbitantes... Em algum município ou outro, ainda há uma carência maior, ou, alguns shoppings, supermercados, etc., não cobram quando "gastamos" no estabelecimento. Agora pergunto, falando em supermercados, algum cobra estacionamento? Pelo menos nos que eu ando não, como Carrefour, Extra, Pão de Açúcar... Sempre que vou a um, nem que seja para sacar dinheiro, deixo o carro lá, e nada pago pelo espaço, mesmo que não tenha comprado nada... E, mesmo sem cobrar, caso o seu veículo sofra algum dano enquanto estiver no local, você pode muito bem pedir ressarcimento. Digo isso porque já ouvi muito a desculpa de que "cobram o estacionamento para cobrir despesas eventuais, como o ressarcimento de dandos a veículos ou furtos realizados no estacionamento". Enfim, esse assunto dá muito o que falar, e se eu não parar por aqui, vai ficar ainda mais cansativo...

Anônimo disse...

Ainda bem que existe pessoas que "denunciam" essas idiotices do mundo contemporâneo, principalmente, no Brasil.

Sempre achei absurdo a cobrança para estacionar em Shopping. Como podem cobrar de supostos consumidores que estão lá para, dar lucro a eles? Aqui em Brasília a avacalhação chegou a tal ponto (sim, a desfaçatez nunca tem limites) que o ParkShopping que ha anos possuia estacionamento grátis, agora virou pago. Tudo parece normal se nao fosse um detalhe: Paga-se para se estacionar ao relento, isso mesmo, não há cobertura para o carro. Aliás fizeram uma cobertura, mas a léguas de distancia do shopping. Kakakak. Uma palhaçada. Mas estamos no pais do deputado mais votado de todos os tempos, o Tiririca.

Realmente a economia brasileira está de vento em polpa, porque se ninguem fosse aos shoppings para comprar, talvez os comerciantes e o próprio shopping,frente a perdas retumbantes decidissem abrir gratuitamente os estacionamentos.

Mas ainda está bom. Não sei como eles não lançaram ainda planos de fidelização "ouro" para estacionamentos. Assim o "estacionante VIP" pagaria mais para ter acesso as melhores vagas do estacionamentos". Ou quem sabe "mensalidades fixas" para além de ter direito a melhor vaga, estender o seguro do carro por mais um ano? hahahaha. Caos total. O titulo foi o melhor possível "pagando para gastar"