segunda-feira, 19 de abril de 2010

Guerra de pesquisas


Caso o PT saia da catatonia e arranque um posicionamento do TSE, poderemos avaliar se as discrepâncias entre Datafolha, Ibope, Sensus e Vox Populi se devem realmente a distorções de amostragem e apuração, como tantos acusam. Por enquanto, elas apenas evidenciam diferentes metodologias.

Quem já observou os bastidores desse tipo de levantamento sabe que é fácil induzir resultados usando instrumentos legais ou tolerados. Faz toda a diferença entrevistar pessoas em trânsito ou nas residências, a ordem e o teor das perguntas, o tipo de apresentação dos candidatos.

Podemos levantar suspeitas sobre institutos que estimulam o entrevistado apenas citando os nomes de Serra e Dilma, não os apresentando como aliados de FHC e Lula, pois é assim que ambos serão identificados na campanha. Este é o consolo dos defensores da petista, e provavelmente o diferencial das enquetes que apontam o tal empate técnico. Eis porque a mídia conservadora tem tanto medo dessas associações.

A guerra de pesquisas é saudável, principalmente quando seus métodos são elucidados. O público escolhe em que acreditar. Não convém esperar muito da Justiça Eleitoral, mas já seria grande coisa se ela instituísse um pouco de transparência nesse burburinho estatístico.

3 comentários:

faBRicio disse...

Caro Guilherme,

Agradeço muito o comentário em meu site. Uma honra. Respondi lá em: http://politicando.blog.br/?p=251

E a mesma resposta lhe trago aqui:

Estou de acordo que a competiçao entre os institutos é saudável, pois depura metodologias. Mas a guerra de acusaçoes nao é. Porque levanta suspeita contra todos e nao muda as normas que regem os institutos.

E aí é que concordo muito com você. O caminho é a transparência dos procedimentos. A única saída é mudar as normas de publicaçao das pesquisas. Obrigar institutos a publicarem detalhes maiores quando resolvem tornar um dado público.

Especialmente divulgar os desenhos das amostras. A partir daí, quem quiser baixa no site, analisa, identifica os problemas e publica críticas. Quer seja a imprensa, ou a blogosfera.

Grande abraço!

Cory Matos disse...

Prezado Guilherme,

Leio os seus artigos na revista Caros Amigos e a partir deles tomei conhecimento do seu Blog que está entre os meus favoritos. Seus textos - lúcidos e serenos - nos faz ver melhor ao quotidiano social e político brasileiro.

Abraços!

Guilherme Scalzilli disse...

faBRicio e Cory, sejam bem-vindos a este humilde espaço. Conto com suas participações.
Abraços do
Guilherme