quarta-feira, 2 de junho de 2010

Os direitos dos outros


Os adversários do presidente Ahmadinejad podem agora mostrar que sua oposição à bem-sucedida diplomacia brasileira não é coisa de colonizado jeca. Basta condenar o massacre de ativistas e o bloqueio a Gaza por Israel, denunciando a hipocrisia do governo Obama, que silencia quando a balela pacifista não lhe interessa.

É fácil atacar o Irã usando relatos comoventes dos opositores reprimidos. Também ficamos indignados após conhecermos os campos de concentração em Guantánamo e no sistema carcerário paulista. Mas a solidariedade da imprensa corporativa não é suficiente para exigir o rompimento de relações com os EUA ou a prisão de José Serra. Como sofrem esses iranianos, coitados.

5 comentários:

Andressa disse...

Guilherme, Ahmadinejad nao é presidente, é um ditador !

E te peço por favor nao faça ironias com o sofrimento de um povo como o iraniano que vive sob o cajado de um tirano.

Eu tenho contato direto e pessoal com refugiados iranianos e te digo que o sofrimento deste povo nas mãos de Ahmadinejad não é papo de adversario não, pois se tem uma coisa que eu detesto é politica, e pior POLITICAGEM. Mas adoro gente, pessoas.

Nao me deixo impressionar por notinhas em jornais, mas ouço com muita atençao os relatos dos refugiados com quem tenho contato pessoal.
Claro que usar isto como desculpa para invadir o Irã é falso e covarde. Se os USA invadirem o Irã a ditadura apenas vai mudar de mãos, mas vai continuar sendo ditadura. E a desculpa que eles estão usando para invadir o Irã, nao é a opressão vivida pelo povo de la ( que é real) mas sim a mesma desculpa esfarrapada que eles usaram para invadir o Iraque, produçao de armas de destruição em massa.

No entanto isso não significa que o povo iraniano não necessite ajuda da comunidade internacional, mas repito ajuda da ONU, da comunidade internacional, e não dos USA.
Vc é jornalista certo Guilherme ? E tem toda liberdade para escrever o que quer, certo Guilherme?
Pois eu conheço um iraniano que é teu colega de profissão, um jornalista como você que vive refugiado na Suiça ( país onde moro) depois de ter que fugir do Irã por ter discordado do governo. Por ter lutado para ter a liberdade de escrever o que pensa.
Vou colocar uma matéria aqui sobre um líder estudantil iraniano de 24 anos que esta neste momento definhando numa solitaria de prisão pelos crimes de :
“participar de uma reuniao ilegal”, “propaganda contra o sistema”,”insulto ao lider supremo", "insulto ao presidente”.

Ele foi preso em dezembro passado durante um protesto estudantil pacifico. Seu advogado foi impedido de participar de seu julgamento. Se conseguir sair vivo da cadeia depois dos 8 anos e 6 meses de prisão que lhe foi imputada, ele estará proibido por 5 anos de participar de qualquer atividade politica e sair do pais.
Se vc nao acha que isto é um ditador , nao sei mais o que é…

Se vc tem facebook, por favor entre na pagina : “I bet I can find 1,000,000 Against Government Violence in Iran ”
Esta pagina é mantida por refugiados iranianos espalhados pelo mundo. Sem fins lucrativos ou politicos.

Leia por favor os relatos e reportagens. Pois eu nao acredito que um homem inteligente como vc aparenta ser nao vai se compadecer diante a clareza e quantidade de material existente nesta pagina. Sao inumeros videos, fotos, depoimentos de pessoas que arriscam a vida para ter um pouquinho de liberdade.

Sinceramente não entendo porque vc pensa que o ataque covarde de Israel à ajuda humanitaria possa fazer do ditador do Irã alguém menos covarde.

Não entendo porque vc ironiza o sofrimento do povo iraniano usando como o argumento o sofrimento de um outro povo.

Você, Guilherme, realmente acredita que os mortos no ataque covarde de Israel contra ajuda humanitária valem mais doque os mortos vítimas da ditadura de Ahmadinejad ?

P.S. : Acredito no teu interesse democratico em não agir como o ditador Ahmadinejad que sentencia ao silêncio quem discorda de suas opiniões. Gostaria que meu texto fosse publicado no teu blog.

Obrigada pela atenção.

Andressa Fourquet

Andressa disse...

continuaçao do texto acima:

* Calling on the Iranian authorities to immediately and unconditionally release Majid Tavakkoli, and any others detained in connection with demonstrations on or around 7 December 2009 who are held solely for the peaceful exercise of their rights to freedom of expression, association and assembly;

* Calling on the authorities, in the meantime, not to hold Majid Tavakkoli in solitary confinement.

PLEASE SEND APPEALS BEFORE 8 JULY 2010 TO:

Head of the Provincial Judiciary in Tehran

Ali Reza Avaei

Karimkhan Zand Avenue

Sana’i Avenue, Corner of Alley 17, No. 152

Tehran, Islamic Republic of Iran

Email: avaei@Dadgostary-tehran.ir

Salutation: Dear Mr Avaei

Head of the Judiciary

Ayatollah Sadeqh Larijani

Howzeh Riyasat-e Qoveh Qazaiyeh (Office of the Head of the Judiciary)

Pasteur St., Vali Asr Ave., south of Serah-e Jomhouri

Tehran 1316814737

Islamic Republic of Iran

Email: Via website: http://www.dadiran.ir/tabid/75/Default.aspxFirst starred box: your given name; second starred box: your family name; third: your email address

Salutation: Your Excellency

And copies to:

Director, Human Rights Headquarters

Mohammad Javad Larijani

Howzeh Riassat-e Ghoveh Ghazaiyeh

Pasteur St, Vali Asr Ave., south of Serah-e Jomhuri

Tehran 1316814737

Islamic Republic of Iran

Fax: +98 21 3390 4986

Email: bia.judi@yahoo.com (In subject line: FAO Mohammad Javad Larijani)

Salutation: Dear Mr Larijan

Also send copies to diplomatic representatives accredited to your country. Please check with your section office if sending appeals after the above date. This is the second update to UA 341/09 (MDE 13/131/2009).
Further information: www.amnesty.org/en/library/info/MDE13/131/2009/en; http://www.amnesty.org/en/library/info/MDE13/015/2010/en

URGENT ACTION

Gloria Nafziger

Refugee Coordinator

Amnesty International

1992 Yonge Street, 3rd Floor

Toronto, Ontario

M4S 1Z7

tel: 416-363-9933 x326

fax: 416-363-3103



www.amnesty.ca/refugees "

Andressa disse...

Realato prometido da pagina no facebook de refugiados iranianos "I bet I can find 1,000,000 Against Government Violence in Iran". Este é apenas um dos muitos la contidos. Vale a pena conferir.

"Imprisoned Iranian student leader Majid Tavakkoli, aged around 24, started a hunger strike on around 22 May in protest against his detention in solitary confinement at Tehran’s Evin Prison. His brother and others reported on 27 May that Maji Tavakkoli has lost the ability to speak, is suffering from a respiratory condition that has got worse since he has been in detention and is suffering from internal bleeding. He needs urgent medical attention and it is unclear to Amnesty International whether the facilities in Evin Prison’s medical clinic could adequately provide it.

Majid Tavakkoli was arrested on 7 December 2009 after making a speech at a student demonstration. His lawyer was not permitted to attend his trial, which took place in January 2010. According to his brother Ali, Majid Tavakkoli was sentenced to five years in prison for “participating in an illegal gathering”, one year for “propaganda against the system”, two years for “insulting the Supreme Leader” and six months for “insulting the President”. He was also issued a five-year ban on any involvement in political activities and on leaving the country. Majid Tavakkoli is a prisoner of conscience

In May, Majid Tavakkoli’s parents wrote to the Head of the Judiciary expressing dismay at the treatment of their son. They wrote: “It is amazing that participation in such a civil gathering should have such a high price.” They emphasized that Iran’s Constitution provides for freedom of assembly as long “the foundations of Islam” are not violated.

PLEASE WRITE IMMEDIATELY in Persian, Arabic, English, French or your own language:

* Expressing concern for Majid Tavakkoli’s health and safety, urging the authorities to ensure that he is given prompt and adequate medical care, such as that provided by a fully equipped hospital outside the prison;

continue...

Andressa disse...

terça-feira,01.06.2010 às 19:08 horas

Last night, Iranian Ministry of Intelligence arrested another two journalists, Azam Viseh and Mahboubeh Khansari, according to Parleman News.

Azam Viseh is a reporter for Parleman News website, the website connected with the Minority Fraction of the Iranian parliament.

Parleman News reports that Ministry of Intelligence officials arrived at Azam Viseh’s home at midnight ...

More coverage on: http://www.astreetjournalist.com/2010/06/01/two-more-journalists-arrested-in-iran

Miguel disse...

Guilherme, eu ia escrever alguma coisa sobre o criminoso (mais um) ataque israelense e a repercussão do acordo Brasil/Turquia/Irã. Mas depois da mensagem da Andressa, acho melhor não dizer nada. Ou melhor, dizer que concordo integralmente com ela. Repudio totalmente as atitudes criminosas de NAZISRAEL, torço muito pelo sucesso da diplomacia brasileira no caso iraniano, mas não ignoro nenhum pouco a tirania de Ahmadinejad. A propósito, TODOS os governantes do Oriente Médio (judeus, árabes e iranianos) são repulsivos. Tem razão, Andressa: POLITICAGEM, que é a única política que realmente funciona na maior parte do mundo (infelizmente), É UMA MERDA! E não raro anda de mãos dadas com o obscurantismo religioso. OUTRA MERDA!