quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Todos os motivos para votar em Dilma


Lula comandou o melhor governo da redemocratização, para não dizer da trajetória republicana brasileira. Em alguns aspectos foi revolucionário, um exemplo internacional de todas as épocas. Tais avanços não o eximem de seus muitos equívocos, mas os suplantam com folga.

A imprensa oposicionista omite as estatísticas que demonstram essas conquistas. Nega, assim, o direito soberano do eleitor comparar o governo Lula e seus antecessores. A própria loucura moralista, hipócrita e seletiva, reproduz um estratagema usual da direita vazia de projeto administrativo.

Mas, ao contrário do que desejam os partidários de José Serra, esses dados existem. O eleitor exigente, munido de alguma paciência, pode estudá-los numa cartilha extensa e minuciosa preparada pelo PT. Quem tiver pressa encontra um resumo simpático nesta arte de Bruno Barros ou em outras fontes.

Ainda que Dilma Rousseff não tivesse as diversas aptidões que a qualificam para o cargo, o simples fato de personificar a continuidade do projeto de Lula equivaleria a treze bilhões de motivos para elegê-la no domingo.

6 comentários:

Por que você faz poema? disse...

Não me convence esse papo direita x esquerda, soa meio caduco. Acho que ela não sentirá falta do meu voto, afinal não ganho meu sustento nesse cabide de "empregos".

Anônimo disse...

Direita e Esquerda é somente uma questão de estilo.
Quero que continue esse poder meio que revolucionário.
Vou votar na Dilma !

Dilmá disse...

Às favas esse historia velha de esquerda e direita, estaremos todos zonzos no centro no final das contas. Agora, que essa turminha do PT (olhe que não escrevi "quadrilha") não merece nenhum apreço. Estamos vislumbrando dias futuros de ditadura civil, que é um cancêr em qualquer parametro, mas eles (olhe que não escrevi "vocês") somente pensam em perpetuar suas comissões, seus desmandos. E continuem odiando a Globo, a Veja, quando o governo restringir todos os direitos de expressão, e de imprensa, quero ver o que vão dizer, ou será que vão se calar? O Brasil não precisa de uma mulher, o Brasil é celibatário; o Brasil precisa de culhões.

Davi Lemos disse...

Não existe esquerda e direita somente para quem não saiu do armário, e como é vergonhoso se dizer de diretia, então o melhor é ser blasé, descolado, dizer por aí que vota nulo. Enfim, dizer-se um "independente", caminhando nas nuvens, olhando para baixo e desdenhando destes "ultrapassados" esquerdistas.
O direitista enrustido se parece com o agnóstico, um tipo inseguro, que vacila, tam medo de se dizer ateu.
Nestas eleições, a coisa mais fácil é não ficar em cima do muro, achando que é tudo igual. As propostas estão aí, a herança de cada um está aí (e mais importante: cada lado se mostrou em sua campanha), portanto, se você é de esquerda ou de direita (ou "independente"), não é preciso muito esforço para escolher um lado.
Última coisa: é engraçado como o direitista enrustido não confessa voto no Zé Chirico: ele apenas fala mal da Dilma. Lamentável...

Até a vitória, se Zeus quiser. Dilma 13!

Lesma Lerda disse...

de um dos classicos grafitis do maio de 68 na França.." de quem diz que nao existe esquerda e direita, algo se pode dizer com certeza: esse nao é de esquerda"...

Mr.HRP! disse...

Existem continuidades que são do bem:
Dilma!