quarta-feira, 20 de agosto de 2014

A moda dos escandalinhos


















A agenda política suplantou provisoriamente o apetite da imprensa tucana por chorumelas espetaculares. A última foi a novela do Wikipedia. Alguém mudou os perfis de duas celebridades midiáticas numa página de conteúdo colaborativo! Oh! E aconteceu no Planalto! Mil vezes oh! Horror! Malditos petistas!

Continuo estupefato com a desenvoltura dos atores nesse teatro de miudezas morais. Será que ninguém considera o risco da campanha minar a credibilidade do próprio jornalismo irrisório? E se alguém descobre, ainda por cima, que não passa de uma tosca armação de qualquer desocupado?

Pensando bem, os grandes veículos não dão a mínima para o decoro dos seus profissionais. Vale qualquer baixaria na tentativa de alimentar o imaginário público de pseudo-assuntos que prejudiquem Dilma Rousseff e forneçam material para inserção nas propagandas eleitorais.

Um dia foi o cartão corporativo e a tapioca do ministro. Depois teve a bolinha de papel. A turma passou vergonha, jurou ter aprendido com a pândega, mas hoje está aí de novo, chafurdando na fofoca.

Parece que faltam verdadeiros problemas no governo federal, não é mesmo?

3 comentários:

pc disse...

Acho suas análises tão razoáveis que me espanto com os raros comentários. Talvez seja por serem mesmo tão bem arrazoadas que não mereçam nenhum reparo ou comentário. Devo ser um dos seus muitos leitores silenciosos, daí a necessidade de manifestar meu apreço pelo que leio aqui.

Guilherme Scalzilli disse...

Oi pc, muito obrigado pelo incentivo. Continue participando, ok? Abração do
Guilherme

Giovanne Bicalho disse...

Concordo plenamente!
Na verdade estou conhecendo o blog a pouco e é realmente sensato.

Muito bom, parabéns.
Irei acompanhá-lo de forma mais constante.