sexta-feira, 20 de junho de 2008

O papel das Forças Armadas

Não há qualquer novidade na descoberta de militares que descambaram para a bandidagem. Há tempos o noticiário informa a apreensão de “armamentos exclusivos das Forças Armadas” junto a criminosos, o sumiço de equipamentos dos arsenais, os abusos contra civis e soldados rasos praticados por delinqüentes de farda.
A falta de punição aos crimes cometidos pela ditadura ajudou a criar uma ilusão de inatingibilidade em torno das Armas. Sempre que aparece uma oportunidade (como no motim dos controladores de vôo ou nas propostas para revisão da Lei de Anistia), parte dos oficiais se mobiliza e causa celeuma na mídia sensacionalista. O país parece estar permanentemente às vésperas de novo golpe, sujeito aos humores das corporações.
A mística de incorruptibilidade envolvendo os militares é muito parecida com a da correção super-humana do Bope e esquadrões de elite em geral. Uma lógica deturpada, muito popular, faz crer que o treinamento árduo e a disciplina constroem servidores ilibados, e que o discurso da moralidade absoluta justifica abusos “menores”. Talvez seja resultado da necessidade de acreditar numa pureza salvadora, justa e implacável, que virá nos socorrer quando lançarmos o sinal luminoso ao céu. Mas, num contexto de putrefação institucional generalizada, tais ilusões perdem o sentido.
Analistas criticam a utilização de militares na manutenção da segurança em áreas urbanas conturbadas. Se as polícias são incapazes de garantir a “ordem”, azar nosso. O poder aliciador do crime não pode contaminar o último baluarte do amor-próprio nacional; portanto, devemos mantê-lo protegido nos quartéis e nas florestas, passando privações em suas guerras de mentirinha. As fronteiras, aliás, estão muito bem protegidas.
Mas então cabe perguntar: para que diabos servem as Forças Armadas, em tempos de paz e prevalência da democracia? Para vacinar cachorros? Para saciar a masculinidade e a ilusão autoritária do oficialato? Para conjurar besteiras golpistas nos clubes militares? Por que nossos tributos ainda sustentam essa estrutura marcial pessimamente equipada, imbuída de simbologias dúbias e causadora de tantos males ao país? Por que o serviço militar continua sendo obrigatório, ceifando perspectivas e oportunidades de jovens em fase de formação pessoal e profissional?
Aqueles que defendem outra serventia para os militares poderiam fazer a gentileza de apontar pelo menos uma alternativa útil e digna, que estivesse à altura de sua reputação.

7 comentários:

Naila disse...

"para que diabos servem as Forças Armadas, em tempos de paz e prevalência da democracia?"
para quê? você esquece que temos uma fronteira ENORME? você esquece que por nossas fronteiras é que passam grande parte das drogas consumidas no Brasil e em várias partes do mundo? você esquece que temos a maior floresta tropical do mundo e que, se não protegermos essa fronteira, acontecerá o que vem acontecendo? pq essa "invasão" de estrangeiros na Amazônia é culpa da ineficiência das Forças Armadas na proteção de nossa fronteira. Aposto que agora você aponta o dedo e diz "viu, as Forças Armados não servem para nada, pois são ineficientes no cumprimento de seus deveres"
Mas eles estão submetidos ao Ministério da Defesa, os generais já não mandam como antes, pois, acredite, a ditadura acabou e agora vivemos em uma democracia liderada por um presidente de esquerda. Você realmente acha que ele fará alguma coisa para que as Forças Armadas tenham mais poder?
Sinceramente, me desapontei com seu texto, repetiu tudo o que a grande mídia diz, revela apenas uma grande falta de informação.
Os militares são muito mal remunerados (caso não acredite, pergunte a um sargento ou mesmo um oficial, qual é o salário dele), um sargento não chega a ganhar $3000. Digo mal remunerados em relação a qualquer funcionário público. Além disso, os equipamentos estão sucateados e o contingente, mal distrubuído. Isso não é culpa dos malvados militares assassinos de civis inocentes.
É necessário que PARE de se olhar para o passado e ver o que a repressão militar fez, e olhar para o presente, ver o que está acontecendo de fato.
Sugiro que a próxima vez que for abordar algum tema, se informe mais.

Guilherme Scalzilli disse...

Naila,
proteger fronteiras seria insuficiente até mesmo se alguma fronteira fosse de fato protegida. A sociedade brsileira precisa repensar o papel das Forças Armadas no combate ao crime organizado e no suporte às ações do Estado.
Generais devem mandar em seus quartéis, e olhe lá. Na democracia, quem manda é civil eleito. "Poder" é prerrogativa das instituições republicanas e dos super-heróis.
Jamais esqueceremos as violências cometidas pela ditadura militar. Jamais.
Não conheço professor da rede estadual que receba 3 mil reais. Se este for o salário de um sargento, há menos justificativa ainda para a corrupção que tomou parte da corporação.

Cibele disse...

Como tem gente que quer esquecer o que os militares fizeram, né? Mais esquecido do que está, impossível. Não fosse a coleção da Caros Amigos...

eee disse...

Ainda consigo me surpreender quando vejo algo como isso...como que pessoas, aparentemente bem informadas, insistem em seguir com idéias do tipo "pra que servem as Forças Armadas?"
Realmente, no Brasil elas são sim um instituição sucateada e esquecida. E nem um pouco surpreendente que em uma instituição sucateada e esquecida, acabem surgindo casos de corrupção.
Sim, nós sabemos que o povo nunca irá esquecer as tão faladas violências da ditadura militar, e nem deve! Mas condenar toda uma instituição por atitudes que foram tomadas anos atrás, dentro de um contexto completamente diferente do atual?
E ainda mais, uma instituição, que sim, é muito importante a um país! Se não o fosse, os EUA por exemplo, não seriam a potência mundial que são. E quem sabe, se o povo tentasse deixar o rancor de lado, e o governo resolvesse investir nas Forças Armadas Brasileiras, o Brasil não se tornaria um país um pouco mais respeitado no cenário internacional, e quem sabe não conseguiria assumir cargos mais importantes em organizações como o Conselho de Segurança da ONU, por exemplo. Uma cadeira fixa no CS cairia muito bem ao Brasil.
"Por que nossos tributos ainda sustentam essa estrutura marcial pessimamente equipada, imbuída de simbologias dúbias e causadora de tantos males ao país? "
Nossos tributos sustentam coisas muito, muito piores do que essa estrutura a qual vc se refere! Desnecessário tentar numerá-las, o simples cotidiano no nosso país nos aponta todas. E mesmo tendo causado alguns males ao país, há alguns anos atrás, como pode-se esquecer os benefícios que as Forças Armadas trouxeram ao Brasil?! Já há séculos elas vem atuando em fatos diversos, como na criação e manutenção do Estado Brasileiro, na Proclamação e Consolidação da República, auxiliando a manter a soberania do país, repreendendo movimentos de fragmentação do território, e, como agora, em épocas de paz, assistindo milhares de civis em situações de catástrofes naturais, e em situações que as outras instituições responsáveis se mostram incompetentes, como é o que vemos freqüentemente acontecendo no Rio de Janeiro.
E assim como a Naila disse, acredito que vc deveria se informar melhor antes de escrever.
"Por que o serviço militar continua sendo obrigatório, ceifando perspectivas e oportunidades de jovens em fase de formação pessoal e profissional?"
Nos últimos anos, com um número altíssimo de alistados, só serve quem realmente quer, e com certeza vários e vários rapazes veem no serviço militar uma oportunidade de vida, onde eles podem ter um emprego fixo, e aprender. Infelizmente, o salário pago a um soldado raso é vergonhoso, sendo que só atingiu o mesmo valor de um salário mínimo há alguns meses atrás, no último aumento concedido aos militares. (que diga-se de passagem, a mídia desinformante fez questão de condenar)
E tentemos ao menos deixar um pouco a hipocrisia de lado!
Condenar racionalmente a ditadura e suas atrocidades em relação ao país e ao povo é um coisa. Ganhar em cima disso pro resto da vida, é outra. Se ao menos as pessoas usassem seus próprios neurônios para avaliar as diferentes situações pelas quais uma Nação passa, e não deixassem que a "Caros amigos" pensasse e tirasse conclusões por elas...

Guilherme Scalzilli disse...

eee, as Forças Armadas recebem investimentos equivalentes à sua utilidade pública. Atuar em calamidades sazonais ainda é muito pouco. Há muitos jovens que são obrigados a passar um ano em quartéis, desperdiçando talvez permanentemente seus esforços e potenciais. O serviço militar obrigatório é um absurdo que os tempos corrigirão. A lista patriótica de eventos históricos encabeçados pelas Forças Armadas também esconde uma série de golpes e violências que não cansaremos de lembrar.

pedro hernesto disse...

Há quanto tempo essa conversa fiada de que o exército protege fronteiras,se fosse verdade no Brasil não chegaria droga vinda da Bolivia,Paraguai.O exército padece de seus proprios erros,aqueles de alta patente ganham um absurdo,e continuam ganhando esse absurdo depois que se aposentam.Recentemente um pesquisador da UFRJ(acho que é)realizou uma pesquisa mostrando que o governo gasta mais dinheiro com os chefões aposentandos do exército com os militares na ativa.O exercito tem que ser modificado,tudo o que lá se passa deve chegar aos olho do cidadão brasileiro.
"eee" da próxima coloca o seu nome ou você esta se escondendo de alguem.

Anônimo disse...

o problema do Brasil é a falta de esclarecimento do povo, como fica claro por esse texto, muitos afirmam que se quer esquecer a ditadura, ledo engano nao devemos esquecê-la, mas o devemos fazer é olhá-la como uma cicatriz e nao uma ferida aberta, por causa dessa desculpa as fas sao verdadeiras sucatas, e para mostrar qual infundada é essa desculpa vemos o chile que teve uma ditadura tao violenta quanto a nossa tem as fas modernizadas inclusive por governos de esquerda, o brasileiro é besta e se acostumou assim, quanto qual a utilidade das fas hoje , nenhuma estamos em paz mas amanha talvez nao e assim por causa dessa ignorancia brasileira que quando o paraguai invadiu o Brasil nos sofremos para organizar o exercito as nossas forças era, tao sucateadas quanto hoje, mas seria bom acabarmos com as mesmas e quando o Brasil for invadido ver para quem os pseudointelectuais do país irao pedir socorro