segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Cosquinha


O máximo que a mídia oposicionista consegue fazer para prejudicar Dilma Rousseff a semanas do pleito são essas acusações vazias e insignificantes contra sua assessora? Convenhamos, o governo Lula (e a própria Dilma) já foi vítima de baboseiras pseudo-investigativas muito piores nos últimos oito anos.

A crise de credibilidade da imprensa corporativa é tamanha que chegamos a tolerar e até ridicularizar certas ilicitudes “menores” – sejam as calúnias do noticiário, sejam os eventuais desvios que ele aponta. Aceitamos a falta de escrúpulos generalizada como contingência do processo eleitoral. Ninguém realmente acredita que a Veja ou a Globo receberão punições equivalentes aos malefícios que provocaram, ou tentaram provocar.

O grande ataque midiático, anunciado e temido pela militância petista, não está descartado, pelo contrário. Mas, observando o ritmo da desmoralização dos veículos a serviço de José Serra, a tendência é eles que apenas alimentem o já caudaloso anedotário jornalístico nacional. A não ser que a iniciativa extrapole o âmbito puramente noticioso.

3 comentários:

Jair disse...

Guilherme, tudo bem?
Fala a verdade, quem é que aguenta assistir a este novo Roda Viva? Aquilo virou uma piada, um palco pros picaretas divulgarem suas ideias. Onde já se viu, augusto nunes entrevistando boninho e demetrio magnoli???!!!!
Ninguém merece.
Abraço deste seu leitor.

Guilherme Scalzilli disse...

Oi Jair, infelizmente vc tem toda razão. Uma pena. Comentei o triste fim do Roda Viva na postagem: http://guilhermescalzilli.blogspot.com/2010/07/pa-de-cal.html.
Um abraço do
Guilherme

Miguel disse...

Seria melhor mudarem o nome daquele lixo para Roda Morta! E a "puxação de saco" do bilionário Eike Batista? Aaarrghhh!!!