quarta-feira, 22 de maio de 2013

Bem-vindos ao nosso mundo















Temos uma sugestão stanislavskiana para os jornalistas indignados com a derrota do Corinthians: guardem esse sentimento. Cultivem a frustração nos mínimos detalhes. Entendam como a raiva se manifesta em seus gestos e textos e comentários. Depois armazenem a referência emocional para retomá-la num futuro próximo.

Que chegará, inevitavelmente, quando o time da Globo vencer algum adversário através dos habituais “erros” de arbitragem que o beneficiam. Então os senhores terão a chance de recuperar toda essa angústia raivosa a favor dos injustiçados. E poderão afirmar que o árbitro e os auxiliares quiseram prejudicá-los, e poderão defender que os danos sejam cobrados da CBF. Talvez até façam uma campanha pelo boicote às competições nacionais financiadas pelo poderoso lobby do Timão.

Encenando a coerência de seu profissionalismo isento e objetivo, os senhores repetirão tudo aquilo que as torcidas do interior vêm denunciando há décadas. Com uma diferença: ninguém aparecerá na tevê ou no jornal ou no rádio para dizer que as reclamações são exageradas, que o lance foi muito rápido, que é um problema de interpretação, que o “erro” do juiz faz parte do futebol. Que não adianta espernear, pois ninguém dá a mínima para chorões incompetentes.

2 comentários:

Jose Geraldo Gouvea disse...

Nós, torcedores do glorioso Clube Atlético Mineiro, entendemos muito bem o seu argumento. Tivemos boas explicações dele em 1976, 1980, 1986 e 1999.

Guilherme Scalzilli disse...

Caro José, todos os adversários do Corinthians conhecem um pouco sobre isso. Agora você imagine o que passamos os sofridos pontepretanos deste rincão desassistido...
Abraços alvinegros do
Guilherme