quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Culpa da chuva

Custo a entender como o paulistano suporta diariamente esse indescritível colapso dos transportes urbanos e continua elegendo a mesma casta política para administrar o Estado. Ninguém jamais será responsabilizado pelo cenário apocalíptico das enchentes e dos congestionamentos monstruosos? O eleitor entregou-se a tamanha catatonia que simplesmente acredita na culpa do temporal, do feriado, do “grande fluxo de veículos”?
São décadas de continuidade administrativa ininterrupta, com uma fortuna já incalculável pretensamente gasta em investimentos, obras faraônicas e propaganda. A malha metroviária continua ridícula e os rios infectos, transbordando sob qualquer chuvisco passageiro (não, isso não acontece apenas com precipitações intensas). E o máximo que o cidadão consegue fazer é dar de ombros e concordar que vida nas cidades piorou muito nos últimos tempos...
Claro, essa passividade tem a colaboração militante da imprensa paulista. Um governo petista seria trucidado pelo espetáculo ignóbil destes dias chuvosos (e não mencionei segurança, educação, saúde). Mas, como a reeleição de Lula provou, a mídia não fabrica eleições sozinha. É impossível assistir ao martírio da população da capital sem constatar um sutil lampejo de merecimento.

8 comentários:

Jose Ximenes disse...

Pois é Guilherme
a cidade debaixo d´agua e o governador-candidato a presidente nao mostra a cara. Vai ver ele esta negociando a compra de mais alguns submarinos com o governo frances.

emformação disse...

diria que a passividade tem colaboração/ tungação histórica, no empute de um pensamento subordinado, ao Modo de fazer da globo. afinal com bem disceca PHA, o PIG e seus PUMns, são um partido que tem suas raízes cravadas no pensamento do povo e da elite.
mais, é estarrecedor a amplitude da alienação política do povo paulista! assustadoramente depravante!
fora zé pedágio!
by by Serra 2010...

jair disse...

"Lampejo de merecimento"? Bota lampejo nisso, Guilherme. Basta 10 minutos numa roda com a turma da empresa que vc ouve as maiores barbaridades. E, veja só, os comentários mais reacionários vêm exatamente daqueles que tem mais dinheiro e que acham correto existir tanto pedágio neste estado, e que não estranham ter que pagar por escolas, saúde,transporte, etc. Pra essa gente nós vivemos no paraíso. É de dar dor de barriga bem na hora do almoço.
Abraço.
Jair

Anônimo disse...

É hipnotismo midiático ou burrice patológica.Abr.Roberto.

zyhunter disse...

Guilherme,

Agradeço sua honrosa visita ao meu blog.
São manifestações como estas que fizemos que podem germinar algum movimento em prol de uma mudança. Por muito tempo vemos os problemas estruturais de São Paulo afetarem seus cidadãos sem qualquer ação política que possa reverter este quadro. O nosso brilhante prefeito se limita a dizer que já tivemos situações piores, numa vaga tentativa de dizer que a coisa melhorou. Infelizmente temos que admitir nossa culpa e também nossa culpa enquanto sociedade. Questiono a democracia em um país onde as chapas eleitorais são formadas por verdadeiras gangues de corruptos que visam o próprio beneficiamento e da rede criminosa que está por trás dele. E isso amplio à esfera nacional, temos um presidente sem instrução. Te pergunto se é justo tantos intelectuais, gente do mais alto nível cultural, ser liderado por um alguém que mal sabe falar. Se este é o retrato do povo brasileiro, e novamente temos que admitir, estamos completamente perdidos.
Estou em busca atualmente de um movimento pelo voto nulo nas próximas eleições. Sei na dimensão da dificuldade, mas se pessoas como nós, críticos, nos articularmos como eles, usando a internet como eles usarão na campanha, temos uma possibilidade de que em algumas eleições seguintes, consigamos atingir este objetivo. Será o real movimento do "basta", não um movimento liderado por uma ou outra emissora de TV que visou seus interesses e colocou os jovens nas ruas para derrubar um presidente.

Um abraço e que sejamos parceiros pela mudança.

Felipe Martinelli

Fábio disse...

Este é o estado em que a classe média vota maciçamente na direita e esta acaba vencendo, já que a parte do eleitorado que migrou de outros estados geralmente não transfere o título de eleitor, resultando em 16 anos de atraso e truculência contra a população carente, vide os recentes ataques policiais a Heliópolis e Paraisópolis.
Somente um movimento de conscientização enorme será capaz de reverter esse quadro.

Fábio

Marcela disse...

O senhor está lembrado da Marta Suplicy,que sujou seus caríssimos sapatos Prada em lama em enchentes no seu desastroso desgoverno?
Pois é, ela contruiu tunel que também alagou com as chuvas...Uma vergonha!
A propósito da última tempestade a Revista Veja faz uma ótima comparação da energia gerada pela mesma, comparando-a com uma bomba atômica.
Como o senhor pode ver, neste caso, a culpa não foi do prefeito, muito menos do governador ou presidente...

Guilherme Scalzilli disse...

Ah bom, Marcela, se a Revista Veja disse, deve ser verdade...
Abs
Guilherme