terça-feira, 26 de maio de 2009

A tábua de esmeralda

O décimo-primeiro álbum de Jorge Ben, lançado em 1974, era um tributo à alquimia e ao misticismo em voga na época. O título remete à pedra mítica entalhada pelo egípcio Hermes Trimegisto, contendo aformismos de cunho filosófico.
É quase impossível selecionar entre as músicas do disco, transformado em clássico na sua integridade. Como nos melhores momentos do compositor, o clima é festivo, despojado, quase irresponsável - e, talvez por isso mesmo, irresistível.

Consta que "O Homem da gravata florida" ("um jardim suspenso dependurado no pescoço / de um homem simpático e feliz") seria homenagem ao suíço Paracelso (1493-1541)...





2 comentários:

Carneiro disse...

Os aquimistas estão chegando.... estão chegando os alquimistas...

hehehe excelente

IAMoraes disse...

Tambem sempre adorei esse disco. Mas eu tambem soletro errado, acho que em portugues nao tem o "s" a mais mesmo. Link, com uma traducao novissima da tabua, e varias outras traducoes e links:

http://en.wikipedia.org/wiki/Emerald_Tablet

http://en.wikipedia.org/wiki/Hermes_Trismegistus