quarta-feira, 24 de junho de 2009

A revista Retrato do Brasil

Os editores gentilmente enviam alguns exemplares da publicação, que já está no vigésimo terceiro número. Numa leitura apressada, percebe-se a linha editorial independente e crítica. As matérias, em geral extensas, são mais bem elaboradas que a média da produção “alternativa”.
Entre os números recebidos, destaco positivamente os artigos sobre o aniversário do MST e a mais extensa viagem de ônibus do país (março), as transações com jovens futebolistas (abril), os desafios econômicos do governo federal (maio), o programa Minha Casa Minha Vida e o aborto (junho). A nociva lei antifumo de Serra merecia um tratamento mais crítico do que recebeu na última edição.
Resta uma crítica propositiva final: o desenho gráfico é muito conservador e modesto, destoando da qualidade do papel, da impressão e do acabamento. Certo arrojo visual e uma tipologia mais adequada seriam muito bem-vindos.

Um comentário:

Pedro Balão disse...

O Brasil carece de uma mídia alternativa.